ASSEMBLEIA PARA VOTAÇÃO DA PROPOSTA DA FENABAN

ASSEMBLEIA PARA VOTAÇÃO DA PROPOSTA DA FENABAN

Para votar, acesse este link: http://assembleia.sintrafgv.com.br/Account/Login

Convocamos todos os bancários da base do SINTRAF-GV a deliberarem, em votação online, nesta segunda-feira, dia 31/08, sobre a proposta apresentada pela FENABAN.

PROPOSTA DE REAJUSTE DE 1,5% COM ABONO DE R$ 2 MIL REAIS

A FENABAN –  Garante também para o ano de 2021, reposição da inflação mais aumento real de 0,5% para todas as verbas, além da manutenção das CCT por 02 (dois anos) e manutenção da PLR nos moldes atuais.

Após várias horas de negociação, a Fenaban (federação dos bancos) propôs reajuste de 1,5% para salários, com abono de R$ 2 mil. E ainda a reposição da inflação (estimada em 2,74% no período) para demais verbas, como vales alimentação e refeição e auxílio-creche/babá.

O reajuste de 1,5% nos salários + abono de R$ 2.000,00 para todos este ano garante em 12 meses valores acima do que seria obtido apenas com a aplicação do INPC para salários até R$ 11.202,80, o que representa 79,1% do total de bancários. Isso já considerando o pagamento de 13°, férias e FGTS.

BANCO DO BRASIL

Banco apresentou nova proposta, que garante a manutenção de todas as cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho

# REAJUSTE: Indice proposto pela Fenaban

# PLR: Mantida como está no acordo atual (4% lucro líquido mais 45% salário, mais módulo variável determinado pelo Banco do Brasil por semestre);

#GPD: Mantidas as três avaliações negativas para descomissionamento por desempenho (3 GDPs).

# INTERVALO INTRAJORNADA:Pessoal com jornada de 6 horas poderá fazer intervalo de 15 minutos (dentro da jornada, no ponto eletrônico) a uma hora de intervalo (com registro no ponto eletrônico). Funcionário deve assinar termo para autorizar a extensão da hora de almoço, (como já ocorre com os funcionários com oito horas de jornada).

CAIXA FEDERAL

Caixa Econômica Federal apresentou sua proposta para a atual Campanha Salarial 2020/2022.

A proposta apresentada, segundo a Caixa, trouxe para a mesa os indicadores econômicos apresentados na mesa Fenaban e outros pontos importantes que enumeramos abaixo:

# PLR/FENABAN – sendo garantida no mínimo uma Remuneração Básica do empregado, sendo que os índices serão corrigidos pelo INPC do período 01 de setembro de 2019 a 31 de agosto de 2020.

# PLR SOCIAL –  4% do Lucro Líquido Ajustado distribuído de forma linear para cada empregado.

# REAJUSTE SALARIAL –  Indice proposto pela Fenaban

# SAUDE CAIXA –  Com relação ao custeio do Saúde Caixa, a empresa após apresentar propostas alternativas nas reuniões iniciais que elevariam em muito a mensalidade dos empregados, depois de muita discussão, trouxe a mesa outras propostas, que acabaram sendo finalizadas da seguinte forma:

3,5% sobre a RB para o titular, mais 0,4% por dependente, limitado a 4,3% da RB do titular. Ou seja, o titular pagará no máximo para dois dependentes para o grupo familiar e a coparticipação passa de 20% para 30% com teto de  R$ 3.600,00.

Segundo a Caixa esta proposta será transitória, mantendo a proporção 70/30 até dezembro de 2021.  Estes índices serão aplicados a partir de janeiro de 2021.

Ficou garantido que será constituído um grupo de trabalho para estudar propostas para o custeio do Saúde Caixa, para a construção de um plano sustentável e equilibrado, aplicando dentro dos princípios de um plano de autogestão. Uma composição mais justa a ser encontrada, com consulta aos empregados.

Copia do Edital de convocação para Assembleia publicado na página do SINTRAF-GV, no dia 26 de agosto de 2020.

Deixe uma resposta