BANCOS TERÃO HORÁRIO ESPECIAL NOS JOGOS DO BRASIL NA COPA DO MUNDO FEMININA DE FUTEBOL

Os bancos de todo o país irão alterar o horário de funcionamento durante os dias em que houver jogos no Brasil na Copa do Mundo Feminina de Futebol, segundo informou a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) nesta quinta-feira (20).

A federação afirma que alteração no funcionamento das agências ocorre por causa do “elevado interesse pela Copa do Mundo de Futebol Feminino”. O torneio mundial, que começou nesta quinta-feira (20), ocorre na Austrália e na Nova Zelândia.

Segundo a regra da Febraban, os bancos abrirão uma hora mais tarde nos dias em que os jogos do Brasil começarem às 8h. Quando eles forem realizados mais cedo, sem impacto no funcionamento das agências, não haverá mudança no atendimento. “A flexibilização segue política já adotada durante jogos da Copa do Mundo masculina”, diz nota.

A decisão está de acordo com a resolução nº 4.880, de 23 de dezembro de 2020, do CMN (Conselho Monetário Nacional), que autoriza as instituições financeiras a estabelecer o horário de atendimento em suas unidades.

Os bancos pela internet, por telefone e os caixas eletrônicos seguirão o funcionamento normal. Os canais que forem 24 horas atenderão desta forma. “Os meios eletrônicos são uma alternativa prática e extremamente segura e oferecem praticamente a totalidade das transações financeiras do sistema bancário”, diz Walter Faria, diretor da Febraban.

Em nota, o Banco do Brasil confirmou que irá seguir os horários determinados pela federação.

VEJA OS HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS BANCOS

Nos jogos com horário previsto às 8 horas (de Brasília):

  • Nos estados com horário igual ao horário de Brasília, o atendimento ao público será das 11h às 17h
  • Nos estados com diferença de 1h em relação ao horário de Brasília, o atendimento ao público será das 10h às 16h
  • Nos estados com diferença de 2h em relação ao horário de Brasília, as agências vão funcionar das 9h às 15h
  • Nas agências em Fernando de Noronha (1h antes do horário de Brasília), o atendimento será das 12h às 18h

VEJA O HORÁRIO DOS JOGOS DO BRASIL NA FASE DE GRUPOS

24.JUL, ÀS 8H
Contra o PANAMÁ, no Hindmarsh Stadium, na Austrália

29.JUL, ÀS 7H
Contra a FRANÇA, no Brisbane Stadium, na Austrália

2.AGO, ÀS 7H
Contra a JAMAICA, no Melbourne Rectangular, na Austrália

CORREIOS TAMBÉM TERÃO HORÁRIO ESPECIAL DE ATENDIMENTO
Os Correios também vão ter horário especial de atendimento ao público em suas unidades durante a primeira fase dos jogos da seleção. Na segunda-feira (24), o expediente nas agências vai começar às 11h; no sábado (29), às 10h; e na quarta-feira (2), às 10h.

Já o atendimento dos operadores da CAC começa às 11h no dia 24. No dia 29, o atendimento será das 10h às 14h, e no dia 2, será das 10h às 20h. As unidades localizadas em shopping seguirão o horário do estabelecimento.

“A flexibilização dos horários ocorre para que as empregadas e os empregados dos Correios possam acompanhar a seleção feminina, da mesma maneira que ocorreu na competição masculina” disse a empresa, por nota.

EMPRESAS VÃO LIBERAR FUNCIONÁRIOS
Empresas de diferentes setores vão liberar funcionários para ver os jogos da seleção feminina de futebol do Brasil na Copa do Mundo. Mesmo não sendo obrigatória, de acordo as companhias, o objetivo da iniciativa é impulsionar a diversidade e valorizar a competição, seguindo o modelo adotado no torneio masculino.

O primeiro jogo do Brasil vai ser às 8h, na segunda-feira (24), contra o Panamá. A seleção está no grupo F, que tem ainda França e Jamaica.

O governo federal também deu ponto facultativo para funcionários públicos federais nos dias de jogos. Segundo a Agência Brasil, a ministra do Esporte, Ana Moser, pediu ao presidente Lula que tomasse a decisão para incentivar o futebol feminino.

Pelas informações do Ministério dos Esportes, o expediente começa às 11h nos dias em que os jogos começarem até 7h30 e ao meio-dia para quando começarem às 8h. As horas não trabalhadas devem ser compensadas até 29 de dezembro.

Isso vale apenas para servidores federais —estados, municípios e empresas de economia mista têm autonomia para decretar ou não o ponto facultativo. (Fonte: Folha de SP)