Campanha salarial 2020 – BANCO DO BRASIL S.A. PRETENDE REDUZIR PROGRAMA PRÓPRIO DE PLR ABAIXO DA PROPOSTA DA FENABAN

Além da pretensão de redução dos direitos já anunciados, em reunião realizada no final desta segunda-feira (24), o Banco do Brasil informou que pretende reduzir significativamente também a parcela linear do módulo BB, de 4% (distribuído no Acordo Coletivo revisando), para 2% do lucro líquido.

A proposta apresentada pelo Banco do Brasil representa uma redução maior do que as perdas propostas pela FENABAN, que já é demasiadamente aviltante.

O programa já prevê a distribuição proporcional ao lucro apurado, não sendo razoável a redução dos percentuais de participação.

Mais injusto ainda é a redução de 50% da parcela linear, gerando maior impacto negativo aos escriturários e caixas.

A proposta de PLR hoje apresentada só agrava ainda mais as ameaças de retirada de direitos que vêm sendo anunciadas pelo Banco, avalia Gilberto Vieira.

E não se diga que o Banco do Brasil não teria condições de manter os direitos hoje praticados e atender às reivindicações dos funcionários, que sempre alcançam e ultrapassam as metas traçadas pela administração, apesar das adversidades muitas vezes enfrentadas.

Recomendamos que as entidades sindicais mantenham os funcionários contextualizados do andamento da campanha salarial, com destaque para as ameaças de redução de direitos, mobilizando-os para pressionarem a direção da Empresa a atender as reivindicações laborais.   

Deixe uma resposta