CASSI atende parte das reivindicações das entidades representativas de funcionários

Ampliação da lista de medicamentos abonáveis e a redução dos valores de coparticipação são pautas pendentes, cobradas desde 2019. Em março deste ano, a CONTEC, juntamente com entidades de representação dos funcionários da ativa e aposentados do Banco do Brasil (AAFBB, ANABB e FAABB) se reuniu com a diretoria da CASSI para debater sobre a redução dos valores de coparticipação e a revisão da Lista de Materiais e Medicamentos Abonáveis da Cassi (Limaca) que teve uma redução da ordem de 70%.

A Cassi encerrou o exercício 2020 com saldo em reservas no valor de R$ 3.292 milhões, valor que representou um incremento de 173,4% sobre o saldo apresentado ao fim de 2019. A Receita Líquida da CASSI cresceu 8,1%, as Reservas Financeiras Brutas evoluíram 173,4% e a Sinistralidade foi reduzida a 77,5%.

Não havendo nenhuma nova tratativa com as entidades representativas dos funcionários, a CASSI anunciou em 28/05/2021, que a partir do dia 1º de junho, ampliará a cobertura do Programa de Assistência Farmacêutica (PAF), incluindo 16 princípios ativos e cerca de 400 novos produtos na Lista de Materiais e Medicamentos Abonáveis CASSI (LIMACA), para atendimento a mais seis condições crônicas além daquelas já previstas. Segundo a Caixa de Assistência, a iniciativa irá beneficiar mais de 20 mil associados.

No mesmo informe, fala da criação de uma tabela própria de preços, com valores praticados pelo mercado, para medicamentos abonáveis pelo PAF, que substituirá as tabelas de referências adotadas atualmente pela CASSI (Brasíndice para medicamentos e Simpro para materiais), com data de vigência em 1º de junho.

A Contec vai solicitar reunião para que sejam analisados os avanços anunciados e cobrar uma definição sobre o compromisso assumido em Mesa de Negociação, para a retomada dos índices de coparticipação aos patamares de 2018.

Diretoria Executiva da CONTEC

Deixe uma resposta