CRESCE CONTRATAÇÃO DE MULHERES EM CARGOS DE ALTA LIDERANÇA – MAS ELAS AINDA SÃO MINORIA

A presença de mulheres em cargos de alta liderança subiu de 30% em 2019 para 37% no ano passado, segundo pesquisa da Page Executive divulgada com exclusividade para o 6 Minutos. Apesar do crescimento, os dados mostram que elas ainda são minoria nas posições de chefia.

O que explica esse avanço? Segundo a Page Executive, esse aumento é reflexo do aumento da participação feminina em processos seletivos: passou de 50% em 2019 para 70%, em 2020. Isso acontece porque as próprias empresas pedem para os recrutadores incluírem mulheres nos processos seletivos.

“Quando conversamos com as empresas, é notório, na maioria dos casos, pedidos para incluirmos mais mulheres na lista de candidatos finalistas a uma vaga”, diz Fernanda Amorim, diretora da Page Executive.

Mas é só isso que pesa? É lógico que incluir mulheres no processo seletivo ajuda. Mas a contratação só é feita se as candidatas tiverem as qualidades desejadas para a vaga.

“Esse aumento expressivo da presença de mulheres em cargos de liderança mostra que o mercado está cada vez mais engajado em deixar essa balança mais equilibrada”, afirma Fernanda Amorim.

Quais os setores com mais participação de mulheres em cargos de chefia? São esses abaixo:

  • Varejo
  • Farmacêutica
  • Cosméticos
  • Bens de Consumo

Por outro lado, os segmentos Agro e Indústrias de Base e de Bens de Capital ainda não contam com expressiva atuação feminina nos cargos de alta liderança.

E como fica a divisão por área? A presença é maior nas áreas abaixo:

  • RH
  • Marketing
  • Comercial

A participação feminina é menos intensa nas áreas de Operações e Financeira.

Como foi feita a pesquisa? Page Executive entrevistou cerca de 2000 executivos no ano passado em seus processos de seleção, todos candidatos a cargos de direção, presidência e conselho. Eles atuam em empresas de pequeno, médio e grande porte em todo o Brasil e de diversos setores. (Fonte: 6-minutos)

Deixe uma resposta