ITAÚ NEGA BOATOS QUE CIRCULARAM NAS REDES

O movimento sindical questionou o banco sobre os boatos que circularam esta semana nas redes sociais e que deixaram os funcionários tensos. Os boatos falavam em extinção de cargos e terceirizações de áreas, entre outras coisas. Segundo os representantes do banco, as notícias não são verdadeiras. E esclareceram o que é fato: informaram que o banco estuda um novo modelo de agência para 2021.

Sobre a unificação das diretorias das áreas Comercial e Operacional, o Itaú esclareceu que as movimentações e promoções serão flexibilizadas, ou seja, trabalhadores de uma área poderão ser levados e promovidos para a outra. Mas isso, de acordo com os representantes do Itaú, não tem nada a ver com os boatos das redes sociais.

Conforme informações do banco, será implantado um projeto piloto que envolverá algumas agências. Esse projeto será apresentado ao movimento sindical. O banco também informou que, até que o piloto seja implantado, o cargo de agente 2 será congelado, o que significa que ninguém sairá ou entrará no cargo.

“O Sindicato de SP recebeu reclamações de trabalhadores que estavam em fase de promoção e elas foram congeladas, mas por outro lado, alguns agentes 1 foram promovidos a gerente. Estamos cobrando uma posição do banco sobre isso”, informa Sérgio Francisco, dirigente do Sindicato dos Bancários de São Paulo e bancário do Itaú.

“Então, duas coisas estão ocorrendo de fato: o congelamento do cargo de agente 2; e a unificação das diretorias das áreas Comercial e Operacional. Mas o banco nos garantiu que não haverá extinção de cargos”, esclarece o dirigente.

Realocação
Sobre o fechamento de algumas agências, o Itaú informou que cerca de 90% dos trabalhadores dessas unidades foram realocados. O Sindicato também cobrou a realocação de quem trabalha nos polos administrativos e que o POC (Programa de Oportunidade de Carreira) seja mais efetivo.

Crédito consignado
O crédito consignado represado no banco, que está causando desconforto nos trabalhadores com relação às metas do mês outubro. O banco informou que o problema está no sistema Dataprev, órgão do governo. Mas a pedido do Sindicato de SP, o Itaú soltou um comunicado aos trabalhadores informando que as propostas aprovadas de 1º de outubro a 6 de novembro serão consideradas na pontuação do Agir de outubro deste ano. (Fonte: Com Seeb SP)

Deixe uma resposta