PCR + PLR: O QUE VEM PARA OS BANCÁRIOS DO ITAÚ

Trabalhadores do Itaú recebem PCR de R$ 2.943,50. Caso a proposta seja aprovada, eles também receberão PLR com valores fixos e tetos reajustados pela inflação e abono de R$ 2 mil para todos. PCR e PLR serão creditados juntos

Os bancários do Itaú recebem este ano o PCR (Programa Complementar de Resultados). O valor do PCR foi definido em acordo 2019/2020, assinado com o banco no ano passado. Esse pagamento será para todos os funcionários, no valor estimado de R$ 2.943,50 (para o valor consolidado é necessário saber a rentabilidade do banco em 2020: caso ela ultrapasse 23%, os bancários receberão a diferença em março de 2021).

Este valor (R$ 2.943,50) será reajustado em 1,5%, caso a proposta da Fenaban (federação dos bancos) seja aprovada pela categoria, na assembleia virtual que inicia às 20h deste domingo e se encerra às 23h49 de segunda-feira 31.

Se aprovada a proposta, os trabalhadores do Itaú receberão também este ano, a primeira parcela da PLR. O crédito do PCR e da primeira parcela da PLR virão juntos. A segunda parcela da PLR só é creditada em março de 2021.

Além disso, se a proposta for aprovada, os bancários receberão também abono de R$ 2 mil, ainda em setembro.

Proposta da Fenaban
A proposta da Fenaban prevê, para este ano: reajuste de 1,5% para salários + abono de R$ 2 mil para todos; reposição da inflação (INPC estimado em 2, 74) para demais verbas, como VA e VR; manutenção da regra da PLR com reposição da inflação nos valores fixos e tetos. E para 2021, prevê aumento real de 0,5% para salários e demais verbas. Bem como a manutenção de todos os direitos previstos na CCT por dois anos. O Sindicato indica sua aprovação.

Na tabela abaixo, os bancários do Itaú podem ver o que irão receber ainda este ano de PCR mais a PLR (valores estimados).


Deixe uma resposta