Pressão e metas: a política da demissão

No ano passado, o setor bancário demitiu 37.234 trabalhadores por diversas motivações. No entanto, chama atenção o elevado número de desligamentos a pedido. O esgotamento físico e mental por conta da pressão por metas é o principal motivo para o bancário pedir para sair, aponta o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

Segundo o levantamento, em janeiro do ano passado, 29,6% das demissões foram a pedido dos trabalhadores. Em dezembro, o percentual saltou para 46,2%.

Os bancários devem denunciar qualquer atitude assédio cometido pelas empresas, evitando adoecimentos e pedidos de demissões, com perda de direitos. A luta pelo fim das metas abusivas permanece até que os bancos entendam que a ganância pelo lucro não pode se sobrepor a vida dos trabalhadores.

Deixe um comentário