Redução do orçamento do FGTS prejudica população

Os sucessivos saques liberados pelo governo federal e a alta do desemprego – mais de 14 milhões de pessoas – estão comprometendo a sustentabilidade do FGTS. O orçamento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço para 2021 é de R$ 77,4 bilhões, ante R$ 77,9 bilhões em 2020.

A redução vai gerar impactos significativos em áreas de investimentos, como habitação, saneamento básico e obras de infraestrutura. Para os programas habitacionais, devem ser destinados através do FGTS para este ano é R$ 56,5 bilhões. No ano passado, chegaram a R$ 65,5 bilhões os recursos para área.

A queda no valor vai ter graves consequências para o país. Um deles é o aumento do déficit habitacional, que já alcança em torno de 8 milhões de moradias. Além de menor oferta de emprego no setor de construção civil.

Os dados do Fundo sobre habitação popular ainda mostram que houve redução de 3,1% em 2020. O impacto no também foi expressivo. Caiu 30,5%. O plano do governo Bolsonaro é reduzir o orçamento do FGTS em R$ 2 bilhões para 2024. Passando de R$ 77,9 bilhões até R$ 76 bilhões. Ou seja, vai prejudicar ainda mais o investimento em programas sociais.

Fonte: Extra

Deixe uma resposta